Blog Solução Financeira

Conteúdo para você ter uma vida financeiramente saudável

Como sair das dívidas em 12 meses ou menos com 6 passos práticos


Se você perde o sono quando o final do mês vem chegando porque não sabe como sair das dívidas. Eu tenho uma notícia boa e outra ruim para você.A boa notícia é que você não está sozinho.

De acordo com a Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor (Peic), realizada pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), mais de 60% dos brasileiros estão endividados.

Destes, 23% estão com as contas atrasadas e 9% não terão condições de pagar as dívidas.

Ou seja, não ter dinheiro para pagar as contas é um problema comum.

A má notícia é que não existe uma fórmula mágica para resolver esse problema. O caminho envolve esforço e disciplina.

Mas, existe uma luz no fim do túnel e ela está neste artigo, onde eu vou te mostrar os exatos 6 passos práticos para você controlar, em até 12 meses, sua vida financeira.

Vem comigo!

Como sair das dívidas com estes 6 passos

Como eu falei, não existe fórmula mágica, mas existe um caminho que deve ser seguido por todos que desejam se livrar das dívidas. É este caminho que eu mostro a seguir.

1 – Registre todos os gastos

O primeiro passo para saber como sair das dívidas é identificar para onde o dinheiro está indo. É aqui que você começa a desenvolver sua disciplina financeira para sair do vermelho.

Sabe por quê?

Porque terá que anotar todos os seus gastos, desde os maiores como aluguel, financiamento do carro, faculdade dos filhos, até o chop da sexta-feira com os amigos.

Você precisa saber quanto é o seu custo de vida médio e, para isso, é necessário manter um registro contínuo dos seus gastos diários.

Você pode usar um aplicativo de telefone, uma planilha do computador ou mesmo um caderno. O importante é que você anote todo o dinheiro gasto para manter você e sua família.

Inclusive, este novo hábito ajudará a não se perder em meio aos diversos pagamentos que precisam ser feitos, diminuindo o risco de pagar juros por atrasos desnecessários.

2 - Pague primeiro as dívidas de serviços essenciais

Agora que você já registrou todos os gastos, o segundo passo para saber como sair das dívidas é definir as prioridades de pagamento.

O ideal é que você dê preferência aos serviços essenciais, que podem ser cortados por falta de pagamento, como contas de luz, telefone, água e gás.

Afinal, ninguém quer ficar sem luz ou telefone por falta de pagamento, certo?!

Em seguida, você deve analisar quais são as dívidas mais importantes a serem pagas. Provavelmente, aquelas com juros maiores, que costumam ser as do rotativo do cartão de crédito e do cheque especial.

E, finalmente, as dívidas de juros menores.

3 – Elimine as despesas desnecessárias

Agora chegamos ao ponto em que, para saber como sair das dívidas, pode doer um pouco. Ou muito, dependendo de quantos gastos “supérfluos” você mantém.

Olhe, criticamente, para os hábitos da família e identifique se é possível reduzir gastos com lazer, supermercado, luz, água, telefone e gás, por exemplo.

     Apagar a luz do quarto quando sair;

 Diminuir as refeições em restaurantes;

   Colocar o chuveiro na posição verão no período de calor;

    Cortar a TV a cabo;

     Reduzir as compras no supermercado aos itens essenciais (prepare-se para cortar chocolates, sorvetes, biscoitos e outros “luxos”)

O seu estilo de vida vai indicar quais gastos podem ser cortados. E prepare-se para negociar com sua família. Eles devem se engajar em um esforço coletivo para identificar maneiras de economizar no dia a dia.

Explique para eles (e para você mesmo) que enquanto as dívidas existirem, não conseguirão realizar sonhos maiores. Então, por um período será necessário apertar o cinto e cortar alguns gastos.

4 – Negocie as contas atrasadas

O próximo passo para saber como sair das dívidas é a negociação daquelas contas que estiverem atrasadas.

Faça uma lista de todos os seus credores, anotando quanto você deve a cada um deles.

A seguir, procure-os para expor sua situação (o popular “chorar as pitangas”), mostrando o tamanho total do seu endividamento e quanto você pode pagar por mês.

Sugira um prolongamento do prazo, com redução do valor das parcelas e dos juros, ou mesmo um desconto para quitação à vista.

Após negociar suas dívidas com todos os credores, verifique em quanto ficou seu saldo devedor atualizado. Ele será importante no próximo passo.

5 – Consolide as dívidas em uma só

Saber como sair das dívidas passa por esta eficiente estratégia. A consolidação das dívidas significa contrair um empréstimo no valor total do seu saldo devedor, obtido no passo anterior, quitar todas as suas dívidas e ficar apenas com esse empréstimo.

Existem algumas vantagens importantes em adotar esta estratégia.

     Você passará a se preocupar com apenas um pagamento mensal.

A taxa de juros pode ser reduzida, principalmente se algumas das dívidas consolidadas eram de cartões de crédito e cheque especial, que possuem taxas de juros altíssimas.

 As parcelas mensais se tornam menores, cabendo no seu orçamento e não comprometendo sua renda;

Resumindo, a consolidação permite unificar todas as suas dívidas, através de um empréstimo com taxa de juros e prestações mais baixas.

6 – Estipule um orçamento – e não saia dele

Depois de organizar suas dívidas, chegou a hora de manter o controle das finanças. Afinal, suas dívidas não são os únicos gastos que você tem.

Ainda é preciso bancar sua alimentação, moradia, transporte, contas de água, luz e telefone, assistência médica, entre outras despesas mensais que não vão parar.

Para evitar que você quite seus débitos e volte a se enrolar em dívidas poucos meses depois, por puro descontrole financeiro, você precisa estipular um orçamento mensal. E segui-lo com disciplina de atleta olímpico.

Você pode, por exemplo, estipular valores máximos mensais a serem gastos em cada categoria de despesas — alimentação, moradia, transporte, compras, lazer, etc.

Sempre lembrando de priorizar o que é necessário (releia o passo 3).

Pronto para sair das dívidas?

Estes 6 passos simples e práticos representam pequenas mudanças de atitudes que trarão enormes benefícios para seu controle financeiro.

Eu sei que algumas dessas dicas não são fáceis. No entanto, tenho certeza que você conseguirá incluí-las na sua rotina diária.

Afinal, ninguém merece perder o sono porque o salário termina antes das contas. E, como você viu, não precisa ser assim.

Para ajudar ainda mais a colocar seu sono em dia eu preparei o Ebook Ser Rico é Uma Questão de Escolha, onde eu ensino os princípios básicos para conquistar a abundância financeira.

 

E o melhor, é gratuito e você pode baixar clicando aqui!

Tags


Comentários

go-to-top